Ata de fundação do Partido dos Trabalhadores.

Ata da Reunião no Colégio Sion- 10/02/80

Foi aberta Domingo, dia 10, às 11:30 horas, a sessão inicial da reunião de fundação do Partido dos Trabalhadores.

A mesa que dirigiu os trabalhos estava formada por Jacó Bittar, do Sindicato dos Petroleiros de Paulínia (Presidente); Henrique Santillo, Senador de Goiás (Secretário); Henos Amorina, do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco; Wagner Benevides, dirigente sindical de Minas Gerais; José Cicote, dirigente sindical de Santo André; Paulo Skromov, do Sindicato dos Coureiros de São Paulo; Luiz Inácio Lula da Silva, do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema; Olívio Dutra, líder bancário do Rio Grande do Sul; Édson Khair, Deputado Federal do Rio de Janeiro; Manuel da Conceição, líder camponês do Nordeste; Arnóbio Vieira da Silva, líder popular de Itanhanhém; Lourin Martinho dos Santos, da construção civil do Rio Grande do Sul.

fundpt.jpg

Logo no começo o secretário, Paulo Skromov, fez um relato das resoluções adotadas no dia anterior pela Coordenação Nacional (ampliada com dois representantes de cada estado): fixar como objetivo fundamental a fundação do Partido dos Trabalhadores sem desprezar nenhum espaço possível para a atuação política dos trabalhadores e, nesse sentido, lutar pela legalização do partido; discutir e aprovar o manifesto de lançamento divulgado no dia 1º de janeiro; decidir sobre a Comissão Diretora Nacional Provisória, referendando qualquer decisão no Encontro Nacional de 12 e 13 de abril; abrir o processo de discussão nos textos programáticos e estatutários nas bases do partido, preparando, assim, a realização do Encontro Nacional; promover a eleição, em cada Estado, das Comissões Diretoras Regionais Provisórias, que serão referendadas pela Comissão Nacional; proceder à filiação dos militantes e simpatizantes do PT.

A seguir, o Senador Henrique Santillo, Secretário da mesa, procedeu à chamada dos seis primeiros signatários do manifesto, que foram intensamente aplaudidos pelas cerca de setecentas pessoas presentes no auditório do Colégio Sion: Mário Pedrosa, escritor, crítico de arte e líder socialista; Manoel da Conceição, líder camponês; Sérgio Buarque de Holanda, historiador; Lélia Abramo, Presidente licenciada do Sindicato dos Artistas de São Paulo; Moacir Gadoti, que assinou em nome do educador Paulo Freire; e Apolônio de Carvalho, combatente na Guerra Civil Espanhola e na Resistência Francesa, um dos líderes dos movimentos da resistência popular no Brasil.

Os demais signatários ficaram de assinar o manifesto no fim da sessão plenária. A seguir, o plenário foi dividido em cinco comissões, para discutir o manifesto de lançamento e indicar uma comissão de oito integrantes para redigir a forma final do documento

4 comentários:

Graça Andreatta disse...

Oi Siri.
Gostei demais de tudo o que mandou, principalmente da ata de fundação do PT. Constará do livro que estamos escrevendo sobre o PT/ES. Pode me enviar todos os créditos? Preciso colocar na bibliografia.

Não se esqueça, dia 08/05 Guaravídeo na sede e dia 25 nosso primeiro palestrante do ano. Vamos divulgar!

Graça Andreatta disse...

Amanda, Cida, Celina, Dagmar, Larissa, Lucinha, Terezinha, Siri, Filho, Jairinho, Marcelinho. Todos:
Viajarei no sábado. Vou para a festa em Venda Nova (Festa da polenta) e encontrar Alice e Marília para comemorarmos entre mães o Dia das Mães. Nada de comércio.
Desejo a todas as mulheres pois somos todas mães de alguma maneira ou filhas da mãe e a todos os homens, também filhos da mãe, paz e bem e muito amor em família para que cada mãe se sinta amada.
E, por favor, não deem presentes domésticos, deem algo bem feminino que ELA goste e não que a faça trabalhar mais. Um abraço.

Anônimo disse...

MUITO BOM O SITE, PARABÉNS COMPANHEIRO. SOU PETISTA, MILITANTE E ESTUDANTE DE PÓS NA FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO.. ESTOU ESTUDANDO PRO MEU TCC. SERIA POSSÍVEL ME ENVIAR Á ATA POR EMAIL? ARGELESILVA@BOL.COM.BR

formiga disse...

PENSAR A BOSTA QUE VIROU ISSO .

Postar um comentário